Causas locais de disfunção erétil

Esses fatores são diferentes em sua origem, mas todos eles levam ao endurecimento dos corpos cavernosos. Neste caso, o fino tecido elástico dos corpos cavernosos é parcialmente ou completamente substituído por tecido conjuntivo sólido grosseiro que não é capaz de proporcionar uma ereção. Isso pode ser causado por lesões do pênis, injeções múltiplas no pênis, priapismo adiado (ereção dolorosa prolongada e não associada à excitação sexual). O endurecimento do tecido cavernoso também pode levar à prática frequente de atos sexuais prolongados, nos quais o homem, a fim de proporcionar ao seu amante o maior prazer, retardando a ejaculação de todas as maneiras possíveis, e a relação sexual dura mais de 4 horas. Esta prática não pode ser chamada de útil a partir de diferentes pontos de vista.

A esclerose do tecido cavernoso é um sinal prognóstico muito desfavorável para a disfunção erétil. Se o fato da esclerose for comprovado por diagnóstico, apenas a cirurgia de prótese de prótese pode ajudar esse paciente. Clique para obter mais informações em Vigmaxx Funciona.

Causas neurológicas da disfunção erétil

As causas neurológicas da disfunção erétil podem ser atribuídas a doenças como epilepsia, doença de Parkinson, esclerose múltipla, lesões do cérebro e da medula espinhal, pelve e períneo e várias operações nessas áreas. Como regra geral, outras manifestações da doença são tão graves e graves que os problemas de ereção vão ainda mais longe do que em segundo plano. No entanto, um prejuízo acentuado da função erétil após a cirurgia ou lesão, muitas vezes se torna um problema sério. Infelizmente, mesmo aqui as possibilidades da medicina moderna deixam muito a desejar, e é raro quando tais pacientes podem ser ajudados de maneira diferente do que implantando um pênis protético.

Causas vasculares de disfunção erétil

Esse é um dos grupos mais comuns de motivos. Como já dissemos, durante uma ereção normal do pênis aumenta acentuadamente o fluxo de sangue arterial, e o fluxo de sangue pelas veias é quase completamente bloqueado. Portanto, existem dois tipos principais de distúrbios vasculares na disfunção erétil – fluxo sanguíneo insuficiente e descarga excessiva de sangue pelas veias do pênis. No primeiro caso, uma ereção ocorre por muito tempo, raramente, muito alta qualidade, e muitas vezes o pênis está em alguma posição intermediária entre um estado calmo e excitação. No caso de uma violação do bloqueio venoso, pelo contrário, a excitação do pênis ocorre rapidamente, uma ereção é muito boa, mas passa muito rapidamente, não permitindo completar, e às vezes até iniciar a relação sexual.

Esses distúrbios podem se desenvolver em doenças como endarterite, aterosclerose da aorta e grandes artérias, aneurisma da aorta, varizes, como resultado de várias lesões na região pélvica e no períneo. Infelizmente, as causas das violações do mecanismo vascular da ereção hoje não são tão bem estudadas que, em cada caso, foi possível identificar com segurança a causa raiz que causou a violação da função erétil.